terça-feira, janeiro 05, 2010

Temperança

Há quem diga que cada passagem de ano representa apenas uma “troca de calendário”. Particularmente, discordo dessa ideia.

Sem querer soar clichê, penso que cada ano que inicia é um novo... ciclo, no qual – como sabiamente cantou Milton Nascimento – “renovam-se as esperanças”, apesar das dificuldades de sempre.

Portanto, desejo a todos que frequentam esse blog – e que são importantíssimos para a existência do mesmo – tudo o que se deseja a quem se quer bem: saúde, que é o mais importante. Paz. Alegria. Prosperidade. E temperança, que é o que os chineses desejam uns para os outros nessa época do ano.

Além de ser a 14ª carta do Tarot, temperança – que significa “moderação”, “equilíbrio”, em todos os aspectos – é considerada uma das “virtudes universais” propostas pelo Cristianismo.

É também uma das quatro virtudes cardinais (ou cardeais) propagadas pela Igreja Católica – as demais são: prudência, justiça e fortaleza.


***


Na foto, Temperança, obra do escultor português Salvador Barata Feyo (1899 – 1990). Observem que a figura segura com a mão direita um pequeno jarro de onde verte um líquido para a taça apoiada sobre o joelho com a mão esquerda, como que “temperando” o que esta pudesse conter.

A estátua se encontra na Assembleia da República de Portugal, o Palácio de São Bento, situado em Lisboa.


***


Espero que, em 2010, vocês se manifestem mais por aqui, sem acanhamentos. Sugestões e críticas – desde que mantida a educação – serão acolhidas com carinho e respeito.

Fico no aguardo.



Ouça a canção citada neste post, a atemporal “Coração de Estudante”, de Milton e Wagner Tiso:

2 comentários:

Cláudia disse...

Temperança...q seja o meu desejo pra vc em 2010, meu querido amigo. Sou mt adepta disso não, pq sempre desconfio q, em nome da moderação, pode-se perder muitos momentos impagáveis na vida.De qq forma é um desejo muito digno esse: Temperança...para os destemperados de plantão.

Que venha 2010 com tudo de melhor q puder nos brindar!!

Tom Neto disse...

Claúdia,

Muito obrigado pela visita. Pelo comentário. E, principalmente, pelos votos - os quais retribuo da maneira mais sincera.

Na verdade, ao desejar temperança para os demais, estou desejando para mim também. Afinal, em nome da espontaneidade, acabo, muitas vezes, sendo um bocado "destemperado" também...